Gilmar Mendes, sendo ele mesmo!

Absurda a capacidade de Gilmar Mendes dizer insanidades, em tom de chacota, quando flagrado em situações inexplicáveis.

Do alto de sua posição como ministro do Supremo Tribunal Federal, protagonizou uma frenética troca de telefonemas pelo whatsapp com Aécio Neves em meio ao processo que o tucano respondia no próprio Supremo.

Foram 46 ligações trocadas pelos dois.

Uma delas foi feita no dia em que Gilmar inocentou Aécio.

Hoje, ao participar de um evento em Porto Alegre, o ministro óleo de peroba definiu a divulgação dos telefonemas uma “fofocagem”.

Não negou, não justificou, não contextualizou. Nada.

Ah, disse também que houve abuso de autoridade, ou “um certo assanhamento” por parte da PF e do juiz, “gente que tem responsabilidade institucional”.

Então, ministro, ficar de tititi com político investigado – aliás, atolado em denúncias – pode né, e nem coloca em dúvida a isenção do Supremo como instituição?

É uma afronta o comportamento do ministro.

E vem no vácuo de outra sandice disparada por ele poucos dias atrás, quando comparou sua rotina de trabalho, “exaustiva”, com as condições de trabalho escravo existentes no Brasil.

Foi uma forma de apoiar o decreto do presidente Michel Temer que dificultou e muito a fiscalização e o combate dos casos de trabalhadores submetidos no Brasil a condições semelhantes à escravidão.

Injustificável. 1094851-df_img_1326-RFF

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s