O nó fica mais apertado

1081421-bb_pr_abr210617_edt_22061705427
Michel Temer, em sua visita a Moscou, enquanto a crise em seu governo fermentava, no Brasil.

Temer tem muito o que digerir nesta segunda-feira tenebrosa para o Planalto. Foi denunciado criminalmente pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, e um de seus principais ministros, Blairo Maggi, se vê envolvido num estranho incidente com um avião carregado com 500 kg de cocaína.

Na denúncia apresentada hoje, Janot se valeu do cargo de presidente da República para receber como vantagem indevida R$ 500 mil oferecida pelo empresários Joesley Batista, dono da JBS. Também foi denunciado o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, flagrado correndo com a mala com o dinheiro da propina que seria destinada a ele e a Temer.

O crime apontado pela PGR: corrupção passiva.

Já a Força Aérea Brasileira confirmou, através de nota oficial, que um aviação interceptado domingo por um caça em Goiás com 500 kg de cocaína havia decolado da Fazenda Itamarati Norte, em Campo Novo do Parecis (MT), que seria de propriedade ou arrendada pelo Grupo Maggi.

Maggi é um dos principais ministros de Temer. Foi ele quem atuou como gestor da crise gerada pela operação Carne Fraca.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s