A ACIL, sobre pilares

diretoria
Fundação da ACL, há exatos 80 anos, no então Líder Clube: união, ousadia e independência

Hoje a Associação Comercial e Industrial de Londrina completa 80 anos.

Foi criada como Associação Comercial de Londrina a partir da sugestão de dois empresários locais, João Alfredo de Menezes e Pedro Chocair, menos de três anos depois de Londrina se tornar município.

Vizinhos de estabelecimento, os idealizadores da entidade eram homens de letras. Widson Schwartz, em uma das reportagens de abertura do livro “Setenta anos de união e luta”, define ambos: “João Alfredo de Menezes, dono de uma papelaria, grande conhecedor da língua portuguesa, ex-seminarista e bom jornalista; e o farmacêutico, poeta e prosador Pedro Santiago Chocair.”

Foram eles que convidaram David Dequêch, libanês que dominava vários idiomas, escrevia poesias em francês e havia explorado a navegação de cabotagem antes de montar seu armazém no vilarejo, a Casa Central de David Dequêch.

Dequêch tinha o perfil que eles imaginavam para presidir a entidade.

Foi a primeira organização de classe da cidade e tinha como marca o pioneirismo e a diversidade – Londrina exibia uma combinação de pessoas vindas de praticamente todos os cantos do mundo.

O ato de posse foi no salão do Líder Clube; todos vestiam seus melhores ternos.

A Londrina de junho de 1937 tinha, segundo relatos da época, 1.441 construções, 68 automóveis, 148 caminhões e caminhonetes, 15 ônibus, sete motocicletas, 163 bicicletas, 474 carroças e 26 charretes.

Nas décadas que se seguiram, a entidade ocupou um espaço importante na vida da cidade. Sua primeira sede própria, inaugurada menos de cinco anos depois, era o prédio mais alto e imponente da região que ainda era conhecida como sertão paranaense.

A inauguração do prédio, em 31 de janeiro de 1942, foi usada pelos diretores da associação para obrigar o interventor Manoel Ribas, homem genioso e irritadiço, a ouvir o acalorado pedido de construção de uma ponte rodoviária sobre o rio Tibagi.

Contrariado, Ribas ouviu o pedido e, no dia seguinte, ainda de madrugada, partiu para a estrada para não participar de uma reunião com os empresários locais. Queria pegar a balsa para atravessar o Tibagi e voltar para Curitiba, sem se comprometer com a obra. Mas foi surpreendido por uma fila de 50 caminhões carregados de madeira e outros produtos aguardando a balsa.

Resultado: foi alcançado pelos londrinenses em plena escapada e, ali mesmo, nas barrancas do Tibagi, assinou a ordem para o projeto da ponte. Ribas não sabia, mas os caminhões não foram obra do acaso e sim uma bem bolada estratégia da associação.

Esse breve resgate da gênese da ACIL é apenas um pretexto para ressaltar o que para mim, que trabalhei por duas décadas na entidade, são seus principais pilares.

A ACIL nasceu como uma entidade da classe empresarial, que tem a atividade produtiva e seus associados como centro da sua atuação.

A ACIL também pensa a cidade como um todo, alinhado suas ações com o interesse de toda a comunidade.

A entidade tem a ousadia de tomar iniciativas que vão influir no futuro do município.

Não há espaço para a política partidária; o não vínculo com grupos políticos ou gestões públicas é fundamental.

Esses seriam os principais componentes no DNA da associação, as regras de ouro que fizeram dela uma organização consolidada e respeitada por tantas décadas. Por isso a essência deve ser sempre revista e resgatada. A ACIL não pode deixar de se espelhar naqueles pioneiros autênticos, ousados e independentes que enfrentaram toda a adversidade e o desinteresse das autoridades da época para ajudar a construir esse grande município que Londrina é hoje.

Muitas outras passagens ao longo das décadas mostram que esses conceitos foram reafirmados por suas diretorias.

A ACIL é uma obra em permanente construção, cujos pilares devem ser preservados, sempre.

Minha homenagem à entidade, aos muitos empresários que fizeram sua história e também aqueles que, como seus funcionários, contribuíram para sua edificação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s