Mastigando pedra

Quando assumiu, Michel Temer fez pose de estadista e garantiu que iria fazer o que fosse necessário para tirar o País da crise, mesmo que isso significasse sacrificar sua popularidade (que, convenhamos, nunca existiu).

Hoje, enroscado em evidências gravíssimas, se agarra ao cargo sem o menor pudor.

Lembra Dilma e o pelotão de choque do PT, mas demonstra ser ainda mais despudorado.

A troca do ministro da Justiça ilustra bem. Só falta agora trocar o diretor geral da Polícia Federal, coisa que nem os petistas fizeram e, sem dúvida, um ataque à Lava Jato.

A baixa estatura moral de Temer não chega a ser novidade, mas ele já teria feito um grande trabalho ao País se tivesse renunciado.

Mas, pelo jeito, seguiremos todos mastigando pedra não mão de mais um peemedebista.

Na foto, Temer é cumprimentado pelo (eterno) ex-presidente José Sarney, observado pelo novo ministro da Justiça, Torquato Jardim. (foto: Agência Nacional de Notícias)

1078907-vacmpto_df_abr310517067_1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s