Petrobras afunda mais R$ 16,5 bilhões

Tenho cá comigo que a solidez da Petrobras foi seriamente abalada pela divulgação, nesta quinta-feira, do balanço do terceiro trimestre deste ano, com um prejuízo de R$ 16,5 bilhões. No ano, o resultado negativo da estatal arredondou para R$ 17 bilhões.

Ocorre que a estimativa era de que a Petrobras fechasse o trimestre com lucro ou, no máximo, no zero a zero, já que vem se desfazendo de ativos e se retirando de operações deficitárias.

Mas não. Prejuízo e muito grande para um trimestre só. O rombo da corrupção é muito maior do que se pode imaginar. Não só gerou prejuízos em negociatas bilionárias como a refinaria de Pasadena, como combinou com a gestão desastrada e incompetente consolidada quando Dilma Rousseff presidia o Conselho de Administração.

Para uma empresa considerada a mais endividada do mundo, a incapacidade de sair do vermelho é altamente comprometedora. Diante de um mercado interno estagnado e de uma conjuntura internacional desfavorável, não seria de todo absurdo imaginar que a estatal pode estar caminhando para a insolvência.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s